Sempre fui uma pessoa que gostou de escrever. Desde pequeno eu sempre me lembro de estar com um cotoco de lápis escrevendo ou desenhando alguma coisa. Quem me vê escrevendo repara logo como eu pego “diferente” na caneta. Como se fosse canhoto – mas não sou. Costume de escrever todo torto.

Sempre li muito também, e isso me incentivou a escrever. Tanto que, quando eu tinha meus 15, 16 anos, eu botei na cabeça que ia escrever um livro. Comecei a escrever freneticamente nas férias: era uma ficção, uma aventura no estilo dos filmes infanto-juvenis que faziam sucesso no final dos anos 80. Acabou que eu não terminei o livro e nunca mais soube onde foram parar os originais (talvez hoje virasse uma “fanfic” ou algo do tipo).

Eu só não tenho muita disciplina pra escrever. Às vezes, as ideias surgem no meio da rua, ou no meio da noite. As redes sociais dão o poder de expressar isso quase em tempo real, mas não é a mesma coisa de escrever um texto mais elaborado. Gosto de tuitar, de resumir ideias em 140 caracteres. Mas gosto de ser um pouco mais prolixo de vez em quando (sem cair pro chamado “textão de Facebook, embora eu faça vários deles).

Conversando semana passada com uma pessoa que eu gosto muito (a Dadinha), ela me perguntou porque eu não tinha um blog. Eu falei que não tinha muita disciplina pra me programar e escrever algo todo dia. Nem sempre tem inspiração – e eu quero fugir ao máximo de tornar esse espaço em um instrumento de propaganda político-partidária, como é moda aqui na região. Mas Nana, minha mulher, já tinha falado que era bom eu compartilhar o que eu escrevo com as pessoas. Então, resolvi retomar esse espaço aqui.

Às vezes, vou informar sobre coisas que acontecem em Cabo Frio e região que devem ser divulgadas e incentivadas. Ou vou dar minha visão e opinião sobre algum assunto. Posso escrever sobre qualquer besteira que me vier à mente. Fazer poesia? Nunca tentei, não tenho dom (e invejo quem tem, como vários amigos que escrevem letras e as transformam em canção).

Faço 41 anos semana que vem. A vida está aí correndo, e decidi que vou aproveitar as coisas que posso, fazendo as coisas que gosto. Rir de mim mesmo, pagar um mico, falar umas bobagens. O mundo anda meio chato e não quero me tornar um velho ranzinza. Tenho me policiado a beça em relação a isso, tentando não entrar em polêmicas desnecessárias. Viver a vida de maneira leve e divertida. Espero que esse blog me ajude com isso.

E se alguém gostar do que eu escrevo, fica legal. Se não gostar, também. Até!

Anúncios

Um comentário em “Retomada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s